COMO É CALCULADA A TAXA DE CONDOMÍNIO?

BLOG

COMO É CALCULADA A TAXA DE CONDOMÍNIO?

Muitas dúvidas surgem na hora de definir o valor do condomínio mensal. Quais despesas devem ser divididas entre os moradores? Todos os condomínios devem seguir a mesma regra ou cada caso é um caso?

Confira o artigo que a Sólida preparou sobre os principais questionamentos a respeito das taxas de condomínio.

O que é levado em conta na hora de calcular a taxa de condomínio?

As despesas comuns que devem ser divididas entre os condôminos são:

• Remuneração do síndico ou isenção da taxa de condomínio do síndico;
• Taxa da administradora do condomínio;
• Salário de funcionários (faxineiras, porteiros, etc.) e encargos sociais;
• Energia utilizada em áreas comuns (lâmpadas dos corredores, garagem e elevador, por exemplo);
• Água (no caso do Condomínio Bosque Real, que possui medidores de gás e água individuais para cada apartamento, o valor se refere à água utilizada em áreas comuns para faxina e atividades de manutenção, como jardinagem);
• Telefone (caso haja);
• Materiais de limpeza;
• Obras e/ou manutenções nas áreas comuns do condomínio;
• Dentre outros.

Além disso, os condomínios podem calcular a taxa de condomínio das seguintes formas: por fração ideal ou individual.

Fração ideal: nesse cálculo, a taxa de condomínio é dividida proporcionalmente pelo tamanho das unidades. Por exemplo, um morador de um apartamento com 50 m² deve pagar uma taxa de condomínio maior que o morador de um apartamento com 30 m².

Segundo o artigo 1.336 do Código Civil, a cobrança por esse método é a mais adequada, mas a convenção do condomínio pode optar por cobrança por unidade.

Por unidade: nessa taxa de condomínio, todos os valores são divididos igualmente entre os moradores do condomínio.

Além disso, o cálculo por ser feito mensalmente ou anualmente.

O cálculo da taxa mensal é feito POR MÊS. Ele soma todos os gastos que o condomínio teve durante o mês e divide por fração ideal ou unidade. Ou seja: nesse cálculo, o valor da taxa nunca é fixo, e o morador pode pagar mais caro ou mais barato de um mês para outro.

A taxa fixa ANUAL é calculada fazendo uma previsão de 12 meses. Para calculá-la, deve ser levado em conta que os valores de produtos e serviços podem inflacionar nesse período. Após cálculo da média de gastos mensais, é apresentado um valor fixo que todos os condôminos (com exceção do síndico, caso haja isenção de taxa) devem pagar mensalmente durante 1 ano.

A vantagem da taxa de condomínio fixa é que, caso haja algum imprevisto no condomínio e seja necessário pagar por reparos, o valor que “sobra” nas contas de cada mês pode ser utilizado como um fundo para emergências.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

DICAS PARA LIMPAR O PORCELANATO CORRETAMENTE

BLOG

DICAS PARA LIMPAR O PORCELANATO CORRETAMENTE

Os pisos de porcelanato estão se tornando cada vez mais requisitados em novas construções, já que eles deixam o ambiente com uma aparência sofisticada e elegante, podendo até mesmo fazer um cômodo parecer maior do que realmente é. Além disso, o porcelanato tem mais durabilidade em comparação a diversos revestimentos cerâmicos.

A Sólida Construções separou algumas dicas de limpeza para que você possa manter o porcelanato da sua casa com o brilho original, evitando manchas e riscos na superfície. Confira!

O Que Você Precisa Saber

Existem vários tipos de porcelanato, mas os mais comuns são: rústico, polido e acetinado.
Em jardins, quintais e áreas de piscinas, é normal utilizar o porcelanato rústico, que é o mais resistente.
O porcelanato acetinado é fosco e mais áspero. Ele também é mais resistente a manchas e riscos que o tipo polido, sendo recomendado para cozinhas e banheiros.
O tipo de porcelanato mais utilizado dentro de casas e apartamentos é o polido, que dá aquele aspecto brilhante e liso. Por ser o mais frágil, necessita de ser limpado com os produtos e materiais certos para não ser danificado.

Limpeza Diária

As recomendações de limpeza a seguir valem para todos os tipos de porcelanato mencionados acima:

• Varra o piso com a vassoura de cerdas, pois evita arranhões no piso. Se tiver aspirador de pó, utilize um bico que não vá riscar o chão.
• Dilua 1 colher de sopa de detergente líquido neutro em 5 litros de água;
• Passe a mistura com um pano limpo macio por toda a superfície;
• Enxague com um pano úmido.
• Em caso de chão engordurado, passe um limpador desengordurante e deixe agir por no máximo 10 minutos (se o piso estiver só um pouco engordurado, deixe menos tempo).
• Limpe todos os resíduos de produtos com um pano seco. Certifique-se de que limpou tudo, senão podem aparecer manchas no porcelanato.

É importante estar atento à fórmula dos produtos e aos materiais utilizados na limpeza. Abrasivos e ácidos podem danificar o porcelanato.
Evite utilizar esponjas de aço, escovas de cerdas duras, sabão em pó, vinagre, pedra-pome, produtos com ácido fluorídrico, soda cáustica, cera líquida/pastosa, amoníaco e saponáceo em pó.
Se for porcelanato preto, procure não utilizar água sanitária nem água oxigenada, pois isso pode desbotar a cor.

Manchas No Porcelanato

Apareceu alguma mancha indesejada? Confira o que fazer nas seguintes situações:

• Mancha de caneta, canetinha hidrocor e esmalte de unha: molhe uma bolinha de algodão com acetona, álcool ou thinner, e passe por cima da mancha. Depois, limpe o produto com um pano molhado.
• Café, bebidas alcoólicas e ferrugem: dilua um pouco (bem pouco) de água sanitária em um recipiente com 200 ml de água. Passe a mistura em uma esponja macia apenas no local manchado e limpe tudo com um pano molhado em água pura.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp